11.20.2007

Com coragem

Vejo o prós e contras. Do painel de convidados sentados em cima do palco destaco a sensatez de todos, inclusivé imagine-se, de Ana Gomes que tem apresentado as suas ideias de forma clara, sustentada e sem estridências.

Mais bosta do que nunca Fátima Campos Ferreira, que a cada vez que intervém me dá vontade de me martirizar. Eis o plano: ganho o euro milhões e contrato os maiores sábios do mundo de um qualquer assunto. Torno-me sumidade nacional e sou convidado para o programa da Fátima sobre o desemprego. Na primeira vez que Fátima interpelar um qualquer convidado desdizendo-o ou vertendo a sua ignorante e politicamente parcial verborreia acerca do assunto debatido, levanto-me... Gritando "És feia como o elefante Babar!" corro tolhendo tudo e todos de surpresa - "AAAAh! Como pode tal sumidade dar tamanho espectáculo?" - e colo-lhe os lábios com várias camadas de fita adesiva extra-forte, devidamente decorada com fotos do Morais Sarmento (da altura em que ameaçou com a privatização da RTP e a Fatinha deambulava inofensiva na 2).

O que é que isto tem de martírio? O facto de aguentar parte do programa sem utilizar a cadeira em que estivesse sentado para lhe quebrar delicadamente os joelhos.

Bom seria ver uma vingança à Fátima no saudoso Minha é a Vingança!

3 comentários:

Mono disse...

É por causa de gajos como tu que aquilo tem audiência e ainda não acabou de vez. eh eh

Mono disse...

Esse blog era verdadeiramente brilhante.

PmCDP disse...

Grandes wishful thinkings lá vi!