9.12.2009

O regresso à normalidade

Quem se lembra de ouvir Nirvana nos anos noventa, só pode lembrar-se da desgastante unanimidade que rodeava a música dos gajos. Um vez uns amigos meus perguntaram a um tarrento se gostava de Nirvana, uma vez que tinha um boné deles, e o gajo respondeu que só tinha o Nuiorque. Ou seja, houve uma altura em que cassettes de Nirvana partilhavam espaço com as do Toy. Mas isto não era o pior. O pior era mesmo a intelectualização e o espanto com que toda a gente ouvia as músicas da banda.
O Kurt Cobain e o Krist Novoselic gostavam de salientar o quanto desprezavam o glamour que rodeava as bandas rock. Sendo isto um estratégia impensada de marketing que acabava por alimentar ainda mais os fãs siderados, não questiono a genuinidade dos seus pensamentos. A verdade é que a chegada às massas da música alternativa ainda hoje dá frutos na forma de pessoas que dizem sem pudor que gostam mais de certas bandas porque são "alternativas".

Mas para contentamento do Krist Novoselic e provavelmente do Kurt Tijolo, os Nirvana deixaram finalmente de ser unânimes. Num passeio pela Amazon sou encaminhado para o Nevermind. "4 estrelas?" Pensei eu de certo modo admirado. Sim, parte dos putos de hoje em dia não estão para ouvir guitarras a fazer feedback em estúdio. "Mas o que é isto? Barulho? Um gajo a grunhir em vez de cantar?" No fundo parte dos putos parecem a minha mãe, no que toca a gosto musical, mas deixemos isso por agora. A unanimidade deixou, finalmente, os Nirvana. Alegrai-vos que está na altura de pôr essa merda a bombar nos carros de vidro aberto. Para ver os putos meneando a cabeça (não, não, pá).

6 comentários:

Lou Fiasco disse...

lol, nem a proposito, ontem desfilei pela baixa-chiado a córtir um ganda Bleach de vidro aberto.
ainda vi um ou outro (estrangeiro) a abanar a cabeça e a fazer o thumps up.

Ritinha disse...

O teu critério de bom é a rejeição pela geração morangos?

PedromcdPereira disse...

Claro. Exclusivamente isso. Aliás, faço parte de um fórum musical de putos entre os 12 e os 18. Estou lá sempre a ver as bandas que eles não curtem, para eu ir logo conferir.

Ritinha disse...

Oih! Mas tu agora vais ao Britez?!

Pedro disse...

Recentemente presenciei aquilo de que escreves, ao vivo e a cores e com um sorriso de orelha a orelha.

Foi no concerto de "My Bloddy Valentine" e foi impressionante ver o desespero da juventude "punk" que aguardava os Offspring.

Já que os seus gritos eram completamente abafados pela "parede" de som criada pelos MBV, recorreram às caralhadas e depois aos lencinhos brancos.

Adorei o concerto, bem como o contraste entre o gáudio de alguns e o desespero da maioria.

Se tiveres curiosidade aqui tens um excerto do dito: http://www.youtube.com/watch?v=HzvcbvYHpLA

Marco Pvx disse...

eu ainda não constatei muito desse dito acontecimento. por isso continuo a ser da opinião que os Nirvana e os Metallica, toda a gente gosta, ou diz que gosta...