10.14.2008

Alimentar o ego com O.J.

Em Janeiro, escrevi aqui sobre as tropelias de O.J. Simpson: Estas questões que o O.J. Simpson tem protagonizado, não mostram senão o bom carácter do tipo, anos depois de a sociedade ter falhado em fazer aquilo que lhe cabia: condená-lo por homicídio. As diabruras aparentemente sem sentido são fáceis de compreender, aumentado a minha empatia com o homem. Crime e Castigo explica.

João Pereira Coutinho, em consonância com isto, explica de forma mais iluminada o que se tem passado com o tipo do "Onde é que pára a polícia?"

1 comentário:

Pratas disse...

JPC em grande :)