11.19.2009

Um triálogo de Junho

2 comentários:

Sabry disse...

O pior de tudo é que a juventude em menos de nada entra no mesmo ritmo dos considerados políticos actuais.
Quem tenta romper os laços com aquilo que é de si assumido torna-se alvo de coacção. Esses querem-se perto e calados no velho lema: mantem os amigos ao teu lado mas acima de tudo os teus inimigos!
Valem as vozes independentes que há sua maneira ainda tentam e acreditam numa mudança sem se venderem!
Jitos
Sabrina

PedromcdPereira disse...

Nem mais, caríssima amiga. Volta sempre.