1.24.2009

Another prick in the wall

O melhor da música é o accent do putos a dizerem aquelas frases estafadas. Frickin cockney.

Ah, curioso que os martelos que aparecem no vídeo a marchar sejam o símbolo dos Hammerskins. Um bando de criminosos supremacistas brancos, com tentáculos por tos o mundo, inclusivé no nosso mestiço país. Ehehe. Yeah Mário Machado, a tua cara não engana ninguém. Há aí laivos do Magreb, man.

Agora começaram os Joy Division, e mais referências nazistas, como diriam os brazucas. Mas estes são fixes.

6 comentários:

Ritinha disse...

Sem perceber de que raio estás a falar, não invoques o sacrossanto nome dos Joy Division em vão. --'

PmCDP disse...

Qual sacrossanto?! Estou a dizer que são fixes. Joy Divison é uma referência nazi, ou não sabia? O simpático Curtis não era propriamente simpático.

Ritinha disse...

Pah, sim, todos sabemos que Joy Division era o belo nome da unidade onde os oficiais nazis violavam as judias. Ainda assim não eram uma banda instigadora de ideais nazis.

Eu viverei na eterna dúvida sobre qual é "a minha banda", se os Joy Division, se os Radiohead. Tal como não me decido sobre qual o meu álbum preferido dos Fab 4, se o Revolver ou Abbey Road. =p

PmCDP disse...

Logo vi que não sabia. Os ideiais de falta de respeito pela sociedade vigente e clara deprimência existencial pondo em causa a organização moral da sociedade, não são mais que parte de ideário nazi refinado sem a parte parva do racismo (e daí quem sabe? O Curtis tinha 23 anos quando se matou, ainda era um jovem burro). Um pouco como Nietzche, mas ao contrário, porque os Joy Division vieram depois dos nazis, e o Nietzche veio antes.

Ritinha disse...

Christ!...

PmCDP disse...

Sim,eles também desprezavam Cristo, tal como Nietzche e Hitler.