12.03.2007

Raramente as coisas se me conjugam tão bem

Os Blind Zero são aquela banda que mesmo em tempo de adolescência, nunca gostei de ouvir. Tolerava-os quando conversava com miúdas assumidamente fãs. Nessa altura evitava a custo gozar com o estilo ridículo de cantar do vocalista não sei quantos Guedes (lembro-me da mítica música "ureuirou ureirououi ureurieroeroroi ouoragoforarieuide" que passava muitas vezes no bar Osíris. Uma vez uma bomba explodiu no bar e o cabelo de um amigo levantou no preciso momento em que o "ureuirou ureirououi ureurieroeroroi" começou). Blind Zero é mau sempre, até agora que o vocalista tenta cantar como um ser humano e não a tentar imitar um orangotango. Pior, pior foi quando decidiram fazer um concerto promocional dentro dos comboios da linha do Estoril(acreditai. nunca tanto como nesse dia dei Graças por já ter acabado o curso). Bem sei que no Porto não há transportes públicos decentes (tirando o Alfa Pendular e o Intercidades) mas o patamar de ridículo ficou fora de moda para dar lugar a toda uma secção de ridículo, que por sua vez iria desembocar num prédio inteiro quando há pouco tempo deram uns quantos concertos a bordo de um camião que percorreu algumas cidades do país. Houve até quem tentasse com espingarda adequada, mostrar o seu o seu apoio a tão boa iniciativa. Imagino que só a falta de pontaria terá gorado os planos.

E tudo se conjuga muito bem porquê? Porque em cima de isto tudo o gajo que mete nervos como tudo é um adepto ferrenho do Porto que só tem uma banda conhecida porque aquele gordo feio da Antena 3 que até tem algum gosto musical, mas é feio comó caraças e tem uma mania que fala à Lisboeta apesar de ser do Porto (sim aquele mostrengo que apresenta a liga dos últimos) é amigo dele. Parece que o vírus Pinto da Costa Influenza até na música se manifesta.

Blind Zero é aquela banda que me faz ter pena de Portugal ser pequenino, e não haver bandas a viajar em aviões manhosos frequentemente. E daí, uma morte gloriosa só agudizaria o meu sentimento. Mais vale esperar pela velhice do não sei quanto Guedes para o ver envergonhado assistindo ao Tesourinhos Deprimentes da altura em que ele aparecerá na sua primordial imitação vocal de orangotango.

1 comentário:

Dias disse...

muito bem dito sim senhor.